Este site usa Javascript.
Portal do Governo Brasileiro
Marcha das Mulheres Negras reúne 50 mil pessoas em protesto contra racismo

 

not 18112015 marcha

Mulheres de todas as partes do Brasil marcharam nesta quarta-feira, 18, em Brasília, em um protesto contra o racismo e a desigualdade social e de gênero no país. Segundo os organizadores, mais de 50 mil pessoas participaram do evento, que saiu às 10h do ginásio Nilson Nelson (ao lado do estádio Mané Garrincha) em direção à Praça dos Três Poderes. No final da marcha, o grupo foi recebido pela presidenta Dilma Rousseff.

A Marcha das Mulheres Negras foi idealizada em 2011 no Encontro Ibero-Americano do Ano dos Afrodescendentes, que aconteceu em Salvador, e promovida por várias entidades ligadas ao movimento negro. O objetivo é aglutinar o máximo de organizações de mulheres negras, assim como outras organizações, do Movimento Negro e da sociedade, que apoiem a equidade sociorracial e de gênero.

A Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do Ministério da Educação é   responsável pelas políticas de promoção da igualdade racial no âmbito do MEC. A técnica em assuntos educacionais Barbara da Silva Rosa, da coordenação geral de educação para as relações raciais da Secadi, resumiu a importância da marcha e da participação dos servidores do MEC: "A gente participa, mesmo que de maneira simbólica, para apoiar ativamente as lutas históricas do movimento negro, especificamente do movimento de mulheres negras", disse.

"Em grande parte, a existência de uma coordenação como a nossa vem de pessoas que estão construindo aqui, vem de mulheres negras que têm pautado a sua vida, a sua atuação profissional, sua atuação política para o combate ao racismo, combate à violência contra a mulher e na importância do bem viver, tema da marcha deste ano."

A organização do evento estimava que cerca de 20 mil mulheres marchariam pela Esplanada dos Ministérios, propondo a luta contra o machismo, a violência e pelo bem viver, tema da marcha desse ano. A organização mobilizou coordenações regionais em todo Brasil, garantindo que fosse possível agregar um número maior de estados e municípios no ato.

Assessoria de Comunicação Social

© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal